A resposta é: praticamente tudo!
Quando se fala em gerir pessoas, a associação imediata é com seleção, avaliação, desenvolvimento e liderança; porém, não se pode esquecer que pessoas e empresas são regidas por legislações e convenções, com direitos e deveres definidos e fiscalizados. A dinâmica natural provoca atualizações, que também exigem eficiência e eficácia na gestão. Novas portarias, negociações sindicais e reformas trabalhistas se encontram com novos modelos de empresa – como as startups – e novas formas de trabalho – home office, por exemplo. Ou seja, tudo mudou!
Com relação aos profissionais responsáveis por essa área, eles conseguem se manter atualizados? Conseguem ter uma visão clara da importância estratégica do Departamento Pessoal para a empresa? Do peso que eles têm na retenção daquele colaborador que foi selecionado, avaliado e em quem a empresa investiu para se desenvolver? Percebem que demonstrar ao colaborador que ele trabalha em um local estruturado, que cumpre leis, é mostrar que a organização respeita e considera seus colaboradores?
A administração das pessoas envolve, ainda, os cuidados com segurança, medicina do trabalho e estratégias de remuneração e benefícios que, ao mesmo tempo, atendam aos anseios do colaborador e sejam economicamente viáveis para a empresa. A organização e a gestão eficiente do Departamento pessoal são imprescindíveis para o bom funcionamento de uma empresa, de qualquer porte e segmento, trazendo ganhos tanto para a empresa como para o colaborador.
Por esses motivos, nós, que já atuamos na área, desenvolvemos o curso de Pós em Gestão de Departamento Pessoal 4.0, que objetiva apresentar técnicas e ferramentas que poderão otimizar o desempenho do profissional de Departamento Pessoal, para que possa atuar com um olhar humanista associado a uma visão sistêmica e estratégica da organização, contribuindo para os resultados organizacionais e ampliando os horizontes de sua carreira.